Bem-vindo a Mãoposta.

Você sempre diz que sabe lidar muito bem com seus medos e problemas, e, por ironia, são eles que te engolem todos os dias. Não deixe de ler nossos textos. Esperamos que se identifique.

O DRAMA QUE CURA

Berre. Esperneie. Morda seus lençóis, ensope seu travesseiro de lágrimas. Bata os pés no colchão. Quebre o que quiser quebrar. As pessoas dizem que sabem lidar com a dor, por já ter se acostumado com ela, mas é mentira. Ninguém aprende a lidar com a dor, porque ela desgasta, e uma hora ou outra a pessoa sucumbirá. O abcesso maligno que se instaura no peito após uma grande desilusão amorosa é algo que vai muito além de teorias. O que você está sentindo não é bem tristeza. É dor, porque ser rejeitada dói. E não é um eufemismo. Dói como uma surra. Você não vai conseguir curar essa bactéria que se propaga no teu coração, que faz teu corpo tremer em febre, sem retirar o pus. Berre. Chore. Grite para os quatro cantos. Vomite tudo o que ainda há dele dentro de você.



               Se as paredes do seu quarto falassem, elas reclamariam do quanto você só fala, xinga, resmunga, chora e se acaba por ele. Ele ainda está aí dentro. Imenso, forte, intenso, como se fosse ontem. Como se ontem vocês tivessem se encontrado e se amado. Rido, vivido. Mas já faz meses. Deixe as pessoas falarem que você é uma infantil, que você está dramatizando demais, que o que você está passando é pura vaidade, porque afinal, mulher, que é mulher, não chora por homem, não é isso que falam? Deixem te chamar de fraca, deixe que seus ""amigos"" se afastem de você. Você é a única que sabe o peso do que está te consumindo. É muito fácil aconselhar, mandar engolir o choro, se comportar, seguir, cabeça erguida, quando a angústia suprime e o que mais se quer é o fim de tudo, por não conseguir mais enxergar um recomeço.

               Enquanto você não se esvaziar, a dor continuará te corrompendo. Deixe o drama se apossar de você, por dentro de suas entranhas até chegar a saída de sua boca. Deixe suas mãos suarem, deixe seus olhos se avermelharem e arderem, e suas lágrimas secar. Deixe que todo o seu corpo caía em suspensão, a sensação será que sua alma foi arrancada, mas é necessário esse esvaziamento para que a sua consciência compreenda que acabou, para que ela pare de usar a dor como aliada.


               Sua consciência insistirá para que você corra por ele, porque ela não sabe viver sem ele. O espaço que ficou nela, aparentemente impreenchível, a faz se espernear como uma criança querendo doce. Sua consciência acha que nenhuma outra pessoa poderá preencher esse espaço que ficou, e ela se tornou tão abstinente as formas dele, que agora ela não saberá viver com o oco. Quanto mais ela insistir, mais você irá gritar, chorar, se desesperar e se afundar no melodrama.

               Porque será o drama que irá curar você. Será o drama que esvaziará o seu corpo e sua mente, até que você canse e sua própria consciência crie anticorpos que te farão não lembrar mais daquilo que te enfraquece, que no caso, é ele — é seu pensamento nele e no seu retorno que nunca acontecerá. Quanto maior for o seu drama, mais rápido você se recuperará. Verbalize sua dor. Fale com um amigo, irmão, professor, alguém no meio da rua. Fale. Diga o que te incomoda. Deixe esses sentimentos saírem de você, porque uma hora ou outra eles sairão. É melhor que seja logo. Eu sei que você não quer falar o que está sentindo, mas você precisa pra não explodir.

               Não há nada de errado em sofrer por amor. Isso só te torna humana. Você não é fraca por se entregar ao drama, você se torna fraca quando você mente para si mesma e para quem te ama, dizendo estar bem, quando na verdade todo o seu corpo está em colapso. É parte da experiência humana sentir dor, não tenha medo de se abrir pra ela. E, através dela, curar-se.


               Após o que ele deixou para trás em você ir perdendo a força, tudo parecerá muito escuro, mas aí supere e encontre a beleza que o drama te revelou, sim, no meio dos espinhos. A flor viu nos espinhos do cacto uma beleza indescritível que precisava florescer. Você precisa florescer. E sabe o que significa florescer? Se abrir pra novas possibilidades e abraçar o que o destino ainda tem pra te dá. É... você, que sempre foi tão cética, que sempre desacreditou desse papo de destino e "nada acontece por acaso", terá que acreditar que dessa vez tinha que acontecer. Foi preciso, necessário, apesar de doído.

               Se tinha que ser, que bom que foi.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.