Bem-vindo a Mãoposta.

Você sempre diz que sabe lidar muito bem com seus medos e problemas, e, por ironia, são eles que te engolem todos os dias. Não deixe de ler nossos textos. Esperamos que se identifique.

VOCÊ VOLTOU, FERIDO E SOZINHO

Você foi embora em paz.

              E eu fiquei em pedaços, mas aguentei cada minuto infernal da minha existência sem você. Não foi fácil, era tropeço seguido de tropeço. Eu caí, e fiquei no chão, sem saber se alguém me levantaria. Então, eu me levantei sozinha e continuei em frente, sobrevivendo. Eu amenizava a sua ausência com tudo que eu ainda tinha: fotos e frases prontas; chegava em casa mais cedo, dormia mais um pouco. Mentia para os meus amigos dizendo estar bem. Uma revolta incansável, ser feliz já não parecia mais uma opção. Uma vida inteira sumia a cada minuto em uma imensa solidão.


              Eu me tornei um campo escasso e sofrido de sentimentos. Que existência fútil era a minha, inutilizada por alguém que estava feliz sem mim. Que modo desastroso de se estar vivo. Mas passou alguns meses... e você hoje retornou à sua antiga morada, mas não como um filho pródigo. Você voltou reivindicando seu lugar na minha vida. Eu não tenho medo de me entregar. Eu te amei por mil anos e poderia te amar por mais mil. Eu poderia me arriscar, outra vez. Eu poderia, sim, mas não vou.

              E não sinto muito por isso.

              Eu ainda enxergo beleza em você, apesar de tudo. Mas cada momento que eu sofri; de todas as vezes que eu te coloquei na minha frente e te amei antes de mim e antes dos meus amigos e família, de todas as vezes que eu me afoguei no travesseiro da cama, em prantos; de todas as vezes que eu vi o sol nascer por imaginar mil e uma coisas ao teu lado. Tudo o que você me fez passar, me levou a ser quem você vê. 



              Hoje eu vivo com a certeza de que, não importa o quão perfeito o momento pareça, nada é exatamente tão belo assim. Eu aceitava as suas rosas no passado, cega pelos espinhos. Eu estava focada nas raízes que você plantava em mim e nas memórias que construíamos. O tempo todo eu acreditei que te encontraria assim:

              sozinho e ferido, precisando de mim.

              O que você me fez ricocheteou. O tempo trouxe o teu coração de volta. Eu te amei por mil longos anos, e poderia te amar por mais mil. Mas por amor a quem eu sou, e em consideração as feridas que cicatrizaram e por aquelas que ainda doem, eu não vou me prestar a isso.

              Você pode está certo. O universo pode está nos oferecendo uma nova chance para recomeçar, mas eu não me importo.

              Há um milhão de motivos pra eu desistir de você, hoje.

Eu também posto textos e frases no meu Instagram: @hallefemanuel (https://www.instagram.com/hallefemanuel/)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.