Bem-vindo a Mãoposta.

Você sempre diz que sabe lidar muito bem com seus medos e problemas, e, por ironia, são eles que te engolem todos os dias. Não deixe de ler nossos textos. Esperamos que se identifique.

A DIFERENÇA ENTRE TPM E SENTIMENTOS



MULHER PODE SENTIR, SIM!
Começo esse post dizendo que passei muito tempo crente que as coisas que vou falar eram bem óbvias. Mas incontáveis desabafos das mulheres ao meu redor, além do contato com outras centenas de mulheres nas redes sociais, me fizeram mudar de ideia. Aparentemente, as diferenças entre TPM e sentimentos não são tão óbvias assim pra muita gente.
Por isso, vou começar bem do começo.
1- TPM, ou tensão pré-menstrual, é o nome que se dá a uma série de sintomas que se manifestam antes da menstruação. É o período de 2 a 10 dias no mês em que algumas – e este é um ponto importante – mulheres podem sentir cansaço, dores de cabeça ou nos seios, inchaço, muita fome (ou fome nenhuma), além de ter a pele agraciada com uma dose extra de oleosidade.
2- TPM pode ser a vontade quase desumana de comer chocolate. Pode ser a tendência a chorar mais com filmes, livros e pode ser a hiper sensibilidade a brigas e decepções.
3- A TPM pode acabar com o tesão por uns dias. O que também pode ser culpa da pílula anticoncepcional. Ou só falta de vontade mesmo.
Por outro lado, TPM com certeza não é:
1- Ter opinião ou senso crítico.
Não é porque uma mulher se exaltou em uma discussão ou debate que ela está de TPM e não é porque não concordamos com algo que estamos de TPM. Podemos só acreditar muito no que estamos dizendo. Simples assim.
2- A única razão pra uma mulher chorar.
Isso porque – dã! – as mulheres têm vidas e etc. Ou seja, temos problemas em casa, estresses no trabalho, dias ruins. Assim como podemos nos emocionar sem grandes motivos além dos livros lindinhos, das propagandas da Coca ou de briguinhas com as pessoas que amamos. Sem estar de TPM mesmo. Cês sabem do que tô falando.
3- Desculpa para silenciar uma mulher.
Se alguma mulher está irritadiça ou azeda da vida, não é justo assumir de primeira que a culpa é da TPM. Aliás, nem de primeira, nem de segunda e nem de terceira, a não ser que ela mesma mencione. Isso porque justificar de cara a irritação de uma mulher com uma reação hormonal é negar a ela o direito natural de reagir às coisas da vida. Isso se aplica também quando o fator primário da irritação for você, viu? Por favorzinho, não culpe a TPM por uma reação a uma coisa que você fez ou disse. Sim, talvez ela esteja de TPM e, sim, talvez isso a deixe mais sensível, mas isso não a deixa louca. Se você fez algo que a tirou do sério, talvez seja uma boa pensar no que aconteceu antes de repassar essa culpa. Afinal, continuamos sendo nós mesmas na TPM, então, colocar a TPM no meio é se isentar 100% da culpa. Bem bom, né? R: Não.
4- Frescura ou loucura.
A TPM é um desequilíbrio hormonal que se manifesta de jeitinhos diferentes em cada uma de nós. Eu, por exemplo, percebo quando tô de TPM quando só quero comer doce por dias seguidos e sinto uma vontade real de ficar na minha, trancada no meu quarto. Tenho amigas, por outro lado, que têm cólicas e dores de cabeça terríveis. Além de outras que não sentem nadinha de nada, sortudas.
Taí. Um textinho singelo pra mostrar aos amigos, namorados e colegas de trabalho que não entendem e, sem saber (ou sabendo), te silenciam com o discurso de “ihhhh, tá de TPM, é?”
Numa resposta bem direta: “e o que tem a ver?”

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.